Reportagem com a minha entrevista ao Jornal O Vale sobre a vinda do Ministro Carlos Ayres Britto

NOSSA REGIÃO
February 19, 2013 - 01:52

Univap abre ano letivo com aula de Ayres Britto

Ayres BritoAyres Brito
Ex-ministro do STF defende Direito mais humano, como única forma de melhoria para a sociedade
Paula Maria Prado
São José dos Campos

Mais de 600 calouros, veteranos e docentes participaram ontem da aula inaugural da Faculdade de Direito da Univap (Universidade do Vale do Paraíba). O destaque foi a palestra com o ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto.
O ex-ministro, que ganhou destaque ao conduzir o processo do mensalão, falou sobre o Direito construído sobre bases humanistas.
“São as regras do Direito que estruturam e qualificam a sociedade. Ele é qualificador ao lhe dar um sentido e um propósito. Ele existe para implantar a ordem. Uma sociedade mais justa é aquela que faz da democracia de três vértices, inspirados nos conceitos de liberdade, igualdade e fraternidade, o seu valor mais alto”, afirmou.
O ex-ministro elogiou ainda aqueles que escolheram o Direito como profissão.
“Quem faz Direito por vocação está de parabéns porque, mais do que meio de vida, ele é uma razão para viver. Neste primeiro momento, ele leva o estudante a exercitar o seu sentimento de Justiça. Depois, percebemos que fora do Direito não há salvação nem para o indivíduo, nem para a sociedade”, disse.

Convite
.
Seguindo o costume de trazer uma pessoa renomada do universo jurídico para a aula inaugural, segundo o diretor da Faculdade, Sérgio Bacha, esta foi inesquecível por causa da importância de Ayres Britto ao estudo do Direito.
“Ayres Britto é uma das personalidades mais importantes do meio jurídico da atualidade. Marcou história no STF principalmente por ser um poeta. Suas obras são como pérolas jurídicas que consegue transformar o Direito em algo ainda mais bonito”, afirmou.

Ídolo.
A estudante Adriana Cecilio Marco dos Santos, 35 anos, ex-aluna da Univap, veio de São Paulo para ver o ex-ministro de perto.
“Entreguei a ele um poema de minha autoria, cujo nome é ‘O Ministro Poeta’, no qual faço a ele uma homenagem. Ele não foi um ministro qualquer, ele trabalha o Direito sobre as bases humanísticas e não só racionais. Isso faz completa diferença. Me inspiro nele como profissional”, disse.

Cerimônia. A orquestra sinfônica da GIA-SJ (Grupamento de Infraestrutura e Apoio, de São José dos Campos) se apresentou no saguão do prédio da faculdade.
Na entrada de Britto, os músicos tocaram Asa Branca, de Luiz Gonzaga, uma das preferidas do jurista.
Depois, todos se dirigiram ao teatro Professor Moacyr Benedicto de Souza.
No centro do palco, uma mesa foi composta por representante da subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de São José dos Campos, membros da Univap, entre eles o reitor Jair Cândido de Melo, e o ex-ministro.
A cerimônia foi aberta com o Hino Nacional. Depois, todos da mesa falaram aos alunos. Ayres Britto foi aplaudido em pé.

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Adriana Cecilio - Advocacia - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: ID Serviços.
Agilidade, Eficiência e Transparência.
imagem-logo